Política

CEI em Taboão investiga utilização dos recursos gastos no combate à Covid-19



Na sessão da última terça-feira, dia 27, os vereadores de Taboão da Serra definiram os nomes dos integrantes que irão compor a CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar possíveis fraudes e irregularidades na utilização das verbas direcionadas ao combate à Covid-19. A comissão terá 120 dias para realizar a investigação e nos próximos dias será determinada uma agenda de trabalho.  Foram escolhidos para compor a CEI os vereadores André Egydio (Podemos) que será o presidente e como membros: Érica Franquini (PSDB), Celso Gallo (Republicanos), Anderson Nóbrega (MDB) e Enfermeiro Rodney (PSD). 
 
Durante a CEI, os vereadores poderão convocar os responsáveis da área de saúde para oitivas onde será possível esclarecer as suspeitas que levaram a abertura da comissão. Nesse período os vereadores também poderão fazer diligências e solicitar toda
documentação relativa ao combate da pandemia em Taboão da Serra.

No pedido, assinado pelos 13 vereadores no dia 20, foi destacado que “há indícios também que possivelmente, como forma de destinar os recursos recebidos para o enfrentamento da pandemia provocada pelo Sars Cov2 para outros fins, que não seja a
destinação legal para tal verba e também considerando que até o momento não houve prestação de contas por parte da SPDM”, diz trecho do requerimento.

A Associação Paulista para Desenvolvimento da Medicina (SPDM) gerenciou o Hospital de Campanha em Taboão da Serra, que foi montado para atender pacientes com Covid-19 no prédio do SER (Serviço Especializado de Reabilitação). Os vereadores
querem investigar, entre outras ações, os custos e gastos com a unidade provisória.
 
Texto com informações Assessoria de Imprensa e foto da Câmara de Taboão

© 2015-2021 Click Regional - Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por OSN

logo site