logo site

Saúde

Tenda drive-thru de coronavírus volta a atender em Itapecerica

A tenda drive-thru para o atendimento de Coronavírus, localizada no bolsão de estacionamento em frente à Prefeitura, na Av. Eduardo Roberto Daher, 1135, voltou a funcionar normalmente. O atendimento acontece de segunda a segunda das 8h às 18h.

A tenda drive-thru realiza triagem, exames, atendimento e prescrição de medicação (quando necessário) para casos suspeitos e confirmados para Covid-19. Todos os pacientes são avaliados pela equipe de profissionais que compõe a equipe da tenda. 

Nos pacientes com sintomas compatíveis com Covid-19 e dentro do protocolo do Ministério da Saúde são realizados os exames e prescrito o tratamento adequado para cada caso.

O serviço havia sido interrompido no dia 31 de dezembro do ano passado devido à finalização dos contratos de alguns profissionais de saúde. O atendimento foi retomado no dia 7 de janeiro, em decorrência do aumento de casos suspeitos de coronavírus.

Texto com informações e foto Departamento de Comunicação da PMIS

Itapecerica muda atendimento de casos suspeitos de covid-19

Desde a última segunda-feira, dia 20 de julho, todas as Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família, além dos Prontos Socorros do Jacira e do Centro, além do Drive Thru Central na cidade de Itapecerica da Serra passaram a atender casos suspeitos. 

O Centro de Especialidades Municipal (CEM) não fará mais este tipo de atendimento, informou a Autarquia Municipal de Saúde da cidade.

De acordo com a Autarquia todas as UBSs e USFs, das 8h às 12h, estão realizando coleta de swab para Covid-19 em pacientes sintomáticos, do 3º ao 7º dia de sintomas.

Com informações e foto Assessoria de Imprensa / PMIS

Médico que faleceu em Itapecerica recebe homenagem dos colegas

A Saúde de Itapecerica da Serra perdeu o médico Dr. Miguel. Funcionários da saúde prestaram uma homenagem ao colega em um "sirenaço" na praça próximo ao Pronto Socorro do centro, na noite de sábado, 9 de janeiro.
 
O prefeito da cidade e médico Dr Nakano afirmou que o colega era muito querido em Itapecerica e lamentou a perda. "Uma perda para toda a população. Um homem que deixará saudade e um legado a todos os profissionais da saúde. O mínimo que podemos fazer é homenagear nossos heróis", postou em sua rede social.
 
Doutor Miguel faleceu em decorrência do novo coronavírus.
 
Foto reprodução 

Vacina da gripe é aberta a todos nas UBS's de Itapecerica e São Paulo

Os moradores que não tomaram a vacina da gripe porque não estavam no público alvo da campanha, agora tem a oportunidade de se imunizarem. As Unidades Básicas de Saúde de Itapecerica da Serra e São Paulo, abriram a vacinação para todos os públicos, seguindo determinação do Ministério da Saúde.  

 
As vacinas estarão disponíveis até acabarem do estoque. Aquelas pessoas que não tomaram e estão no grupo prioritário como idosos, bebês de seis meses a quase seis anos, gestantes e puérperas, por exemplo, podem ir até às UBS's para se imunizarem.  
 
Para se vacinar é necessário levar a carteira de vacinação e o cartão do SUS, além de um documento com foto.  
 
A vacina não protege contra o novo coronavírus, ainda não há como ficar imune dessa doença, porém o governo considera que é fundamental para diminuir o número de pessoas que apresentem problemas respiratórios graves, principalmente as que necessitam de internação.  
 
Taboão 
 
A Prefeitura informou que a vacina não foi liberada para todos os públicos na cidade de Taboão da Serra.
 
Foto: Ricardo Vaz / PMTS

Hospital Geral de Itapecerica tem ocupação média de 83,3% na Terapia Intensiva nos casos de Covid-19

Os casos de pessoas confirmadas com o coronavírus estão aumentado diariamente. O Hospital Geral de Itapecerica da Serra, é referência para atender pessoas com a doença. A ocupação média na Terapia Intensiva é de 83,3%. 

 
Os dados da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo apontam que o HGIS conta com 6 leitos de UTI e 15 de enfermaria. 
 
"Vale destacar que as taxas de ocupação variam com a oscilação no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo", afirma a nota. 
 
Em nota a Secretaria de Estado da Saúde afirma que antém o monitoramento do cenário da COVID-19 em todas as regiões. Até o dia 17 de dezembro, a taxa de ocupação na Grande São Paulo era de 67,1% de UTI e 57,4% em enfermaria. "Portanto, a rede hospitalar segue com plenas condições de assistir casos graves do novo coronavírus. A atualização pode ser conferida diariamente no site: https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus. 
 
Foto arquivo

Aprígio comemora aprovação das duas vacinas contra o coronavírus e fala sobre vacinação; conheça sobre elas

A Anvisa aprovou, na tarde deste domingo, dia 17 de janeiro, o uso emergencial das vacinas CoronaVac e AstraZeneca para proteger os brasileiros do coronavírus. Duas doses são necessárias para imunizar de maneira segura, afirmam estudos. 

 
Em Taboão da Serra existe um Plano Municipal de Vacinação aprovado pelo governo do Estado de São Paulo.  O prefeito Aprígio comemorou a aprovação das vacinas. 
 
"Taboão está preparado para esse momento. Nosso Plano Municipal de Imunização foi aprovado com louvor e nessa primeira fase de imunização a previsão é vacinar 90 mil taboanenses dos grupos prioritários", afirmou.
 
O secretário de Saúde, José Alberto Tarifa pediu apoio de todos os Taboanenses para evitar aglomerações durante a vacinação. "Com organização e respeito ao calendário vamos vencer essa guerra", comemorou. 
 
A médica epidemiologista e coordenadora dos teste da vacina AstraZeneca, Yin Weckx explicou ao G1 que a partir de uma dose, a vacina já começa a proteger e também começa a proteger acima de 70%.
 
"E com duas doses nós teríamos uma proteção mais prolongada. Outra coisa importante ressaltar é que nenhuma pessoa vacinada com a vacina contra a Covid foi internada ou teve doença grave. Esse é um dado importantíssimo. Ela protege muito contra formas graves e contra internações”. 
 
Em entrevista para a revista Exame, Dr. Daniel Bargieri, infectologista e professor do Departamento de Parasitologia no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, disse que é importante levar em conta o potencial do imunizante em reduzir os quadros graves que podem levar pacientes à morte. “Se impedimos que quase 80% dos infectados necessitem de auxílio hospitalar, isso já resolve bastante o problema”, disse.
 
Foto iStock

© 2015-2020 Click Regional - Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por OSN

logo site